Blog Lumni | O tempero especial da marca Paris 2024
O tempero especial da marca Paris 2024
15 mar 2016

O tempero especial da marca Paris 2024

15 mar 2016

Pouco depois do seu lançamento, a marca gráfica da cidade de Paris como candidata a sediar os Jogos Olímpicos de 2024 está sendo acusada de plágio.

Não quero entrar nesse mérito da discussão. Me limito a dizer que não acho que tenha sido. Basta dar uma busca no Google para ver que há dezenas de marcas com essa fórmula, remetendo ao número 4:

Será?

Será?

O que levanto aqui é algo mais sutil, que diz respeito às fórmulas, regras e outras diretrizes tão comentadas e propagadas por designers e gente da área de criação. Baseada nisso, a marca gráfica Paris 2024 tinha tudo para dar errado, mas deu certo. E muito certo!

A utilização do gradiente (degradê), de um símbolo pra lá de saturado e uma arriscada tentativa de inserir o número 24 no símbolo (que acabou ficando excelente) eram ingredientes suficientes para azedar a receita do bolo, mas o que vimos foi uma iguaria fina, de sabor sutil e produzida com extremo cuidado e esmero.

Para notar essa maestria, basta observar as duas marcas acima. Uma é elegante, harmônica e suave. Já a da 4 Global, apesar de conter quase a mesma composição e desenho, aparenta ser um tanto pesada, desequilibrada, grosseira e carente de um tratamento gráfico mais refinado.

Não quero aqui comparar ambas pois não conheço a 4 Global. Nem seu público ou o briefing que guiou sua construção. O que aguçou minha curiosidade foi essa questão das regras, que funcionam em determinadas situações e em outras, não.

A elegância francesa

A elegância francesa

O mundo do design é um território estranho e perigoso, feito de sutilezas, minúcias e detalhes, onde as mesmas regras que devem ser respeitadas podem ser quebradas em nome de resultados surpreendentes. São receitas que usam os mesmos ingredientes, que são levadas ao mesmo forno mas são preparadas por cozinheiros diferentes, que sabem colocar aquela pitadela a mais de um ou de outro tempero.

Texto escrito na plataforma Medium pelo ilustrador, artista e designer Morandini, pelo qual temos profunda admiração.

Deixe seu comentário!

Mais Postagens